Atlético Paranaense acerta com Grafite

O Atlético Paranaense acertou, nesta segunda-feira (19), a contratação do atacante Grafite. O jogador, que defendeu o Santa Cruz nesta temporada, marcou 24 gols no ano e foi o vice-artilheiro do Brasil em 2016. Grafite chegou a Curitiba nesta manhã, realizou os exames médicos no CAT Alfredo Gottardi e assinou contrato até o final de 2017.

“Estou muito feliz em defender as cores do Atlético Paranaense. Ouvi sempre coisas positivas da cidade e do Clube. Espero retribuir o carinho que venho acompanhando no dia a dia desde que começaram as negociações. Vou dar o meu melhor dentro de campo, procurar marcar gols e ajudar a equipe nessa temporada de 2017, que promete ser muito boa. Conto com o apoio de todos os torcedores”, disse Grafite, em seu primeiro dia com a camisa rubro-negra.

Com mais de dez anos atuando fora do país, o atacante viveu seu melhor momento no Wolfsburg, da Alemanha. No período em que defendeu a equipe, foi eleito o futebolista do ano na Alemanha, em 2009. No ano seguinte, com a Seleção Brasileira, disputou a Copa do Mundo da África do Sul. O atacante tem ainda passagens por equipes da França, Coréia do Sul, Emirados Árabes e Catar. No Brasil, além do Santa Cruz, defendeu o São Paulo, Grêmio, Goiás, Ferroviária e Matonense.

“Quando voltei, no ano passado, achei que teria mais dificuldades para me readaptar ao futebol brasileiro. Mas neste ano comprovei que tenho condições de jogar em alto nível, terminando entre os goleadores do país”, afirmou. “Espero que no ano de 2017, com as condições de trabalho que terei aqui, possa melhor ainda mais e desempenhar minha função dentro de campo, que é ajudar o Atlético e fazer gols. Espero repetir o sucesso aqui também”, completou o atacante.

Para que o jogador faça uma boa temporada no Clube, terá a seu favor toda a estrutura disponibilizada no CAT Alfredo Gottardi. “As condições de trabalho e a grandiosidade que é o Atlético Paranaense foram alguns dos pontos que me atraíram. Vou poder me aprimorar bem, para fazer uma boa temporada e ajudar o Atlético nos objetivos de 2017”, disse.

Em 2005, no São Paulo, Grafite trabalhou com o técnico Paulo Autuori. Agora, volta a reencontrar o treinador, com quem conquistou a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes. “É um profissional do mais alto gabarito. Tem uma vasta experiência no futebol brasileiro e futebol mundial. Um profissional exemplar que tira o máximo do jogador e nos ajuda sempre a estar bem. Para mim, é um prazer voltar a trabalhar com ele”, revelou.

Com a camisa do Furacão, o atacante vai em busca do bicampeonato da Libertadores. “Já joguei Champions League na Europa e na Ásia e estou indo para a minha quarta Libertadores. É gratificante. Cheguei a duas semifinais e fui campeão uma vez. Então, tenho uma experiência. É um campeonato diferente, com jogos diferentes e a postura tem que ser outra”, contou. “Estou feliz de poder voltar a jogar uma Libertadores e será um prazer defender as cores do Atlético Paranaense”, acrescentou.

No Rubro-Negro, Grafite usará a camisa 23. O número é especial em sua carreira. “Quando cheguei ao Wolsfburg, em 2007, o Josué estava lá e jogava com a 7. A nove tinha outro jogador inscrito. Tinha a 16, 18 e a 23 livre. Pedi a 16 e meu empresário sugeriu usar a 23. Olhei para o número e gostei. Aí já virou marca e tive muito sucesso nos anos em que passei lá. Aqui a 23 está livre e vou pedir a autorização para usá-la”, finalizou o novo atacante do Furacão.

fonte: www.atleticoparanaense.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: